Breaking News

Rio de Janeiro: Universidade realiza curso sobre intolerância religiosa

21 de junho de 2017

 

Foto de Roger Cipo

Entre os dias 16 e 17 de agosto, a Universidade Federal do Rio de Janeiro receberá o curso Os processos históricos das construções da intolerância religiosa no Brasil contra as culturas e religiosidades de matrizes africanas. As inscrições podem ser feitas antes do dia 7 de julho, pelo email simposio@historiacomparada@gmail.com

Veja o programa abaixo

Ementa: Os recentes estudos sobre a história da intolerância religiosa no Brasil contra as culturas e religiões de matrizes africanas apontam uma relação direta entre os processos de inferiorização e racialização do continente africano pelo ocidente cristão. Deste modo, não nos seria possível fazer os meandros das interfaces da Intolerância no Brasil sem mergulharmos sobre três processos históricos que à propiciam e fomentam; a justificativa do tráfico transatlântico de escravos, a invasão e ocupação secular da África pela Europa e as construções do medo em relação às culturas africanas (ACHEBE, 2012).

Objetivo: analisar, debater e difundir os processos de materialização histórica das construções da intolerância religiosa no Brasil contra as culturas e religiosidades de matrizes africanas, ressaltando a ideia de África inferiorizada; os métodos de escravização dos negros africanos e de seus descendentes, assim como os processos de evolução da bipolarização entre negros e brancos, a fim de compreender os resquícios de colonização presentes na sociabilidade da sociedade brasileira.

Metodologia: Apresentação oral dos objetivos do minicurso, abordagens sobre o tema com o auxílio da exposição de banners informativos, projeção de slides e concluindo com a exibição de curtos documentários sobre casos de intolerância religiosa no Brasil.

Ministrantes:
Membros da Coordenadoria de Experiências Religiosas Tradicionais Africanas

Local: UFRJ
Largo São Francisco de Paula, 1 – Centro, Rio de Janeiro

BIBLIOGRAFIA

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 10.639, de 9 de Janeiro de 2003. 2003. Disponível em:<http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=236171>.

CHINUA, Achebe. A educação de uma Criança sob o Protetorado Britânico: ensaios. São Paulo: Com panhia das Letras, 2012.

Fanon, Frantz. Pele negra, máscaras brancas; tradução de Renato da Silveira – Salvador : EDUFBA, 2008.

LOPES, Carlos. “A pirâmide invertida – historiografia africana feita por africanos”. In: Actas do colóquio Construção e ensino da história da África. Lisboa: Linopazas, 1995. pp. 21

KI-ZERBO, Joseph. História da África Negra I, Lisboa: Publicações Europa-América. 2002.

SAID, Edward W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente; tradução Tomás Rosa Bueno. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SAMPAIO, Gabriela dos Reis. Juca Rosa: Um Pai-de-Santo na

Corte Imperial. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2009.

SANTOS, Babalawô Ivanir dos & FILHO, Astrogildo (Org.) Intolerância religiosa X democracia. Rio de Janeiro: CEAP, 2009.

_________________________; SEMOG, Éle. Apresentação_In: FILHO, Astrogildo Esteves. Intolerância religiosa X democracia / (orgs.). – 1.ed. – Rio de Janeiro: CEAP, 2009.
_________________________ Intolerância Religiosa: Racismo Religioso In: Cadernos CONIB nº 4, Novembro de 2016.

__________________________et al. (Org.). Intolerância religiosa no Brasil. Relatório e
Balanço. Rio de Janeiro: Kline, 2017.

SANTOS, Elbein, J. dos. Os Nagôs e a Morte. Pade, Asese e o Culto de Egun
na Bahia. Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças. Cientistas, instituições e
questão racial no Brasil, 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

SCOTT, James. Formas Cotidianas de Resistencia Camponesa. In: Raízes, (tradução de Marilda A. de Meneze e Lemuel Guerra) Vol. 21, Nº 01, jan.–jun./2002

SILVEIRA, Renato da. Os Selvagens e as massas: Papel do racismo
científico na montagem da hegemonia ocidental. Bahia: Afro-Ásia, Nº 23. 2000.

 

Extraído do blog Por Dentro da África / Rio de Janeiro – RJ
http://www.pordentrodaafrica.com/educacao/rio-de-janeiro-universidade-realiza-curso-sobre-intolerancia-religiosa

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Ilé Asé Omin Oiyn, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Hoje, é editor do Jornal Awùre. Diretor Financeiro da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. Colabora com a assessoria de comunicação do PPLE - Partido Popular da Liberdade de Expressão Afro-Brasileira. É sócio diretor na agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *