Breaking News

Rio terá espaço oficial para religiões afro-brasileiras

Representantes de religiões afro-brasileiras foram chamados na ALERJ para ouvir sobre o projeto

por Leiliane Roberta Lopes

religioes-afro-brasileiras-320x186
Rio terá espaço oficial para religiões afro-brasileiras

O projeto chamado de “macumbódromo” ficará dentro do Parque Nacional da Tijuca para evitar poluir a floresta e provocar incêndios.

O secretário Carlos Portinho conversou com os representantes de diversos grupos religiosos para garantir o andamento do projeto mesmo sem poder definir uma data para a inauguração.
A audiência foi convocada pelo deputado Carlos Minc (PT) que ouviu do antigo secretário da SEA, Índio da Costa, que o projeto seria paralisado a pedido de dois deputados evangélicos.

“O Índio me disse que iria suspender o projeto porque dois deputados evangélicos de seu partido não entendiam como dinheiro público podia ser usado para fazer um ‘macumbódromo’”, disse Minc.

O secretário Portinho deixou claro que não cancelará o projeto de manejo no parque, pois ele está há 14 anos parado. “Foi criada uma polêmica como se fôssemos cancelar o projeto, mas isso não aconteceu. Qualquer projeto de viés ambiental, seja de que grupo for, é de interesse da secretaria”, garante.

O espaço, que pode ser chamado de “Decálogo das Oferendas e os Espaços Sagrados” tem como objetivo enfrentar a intolerância religiosa e também conservar a Mata Atlântica. O projeto prevê o destino de uma área de 10.000 m² e estruturas ao redor das árvores e margens dos rios para que os rituais não poluam a área, além de coletores de resíduos religiosos. Com informações Estadão

 

Extraído do Site Gospel Prime

http://noticias.gospelprime.com.br/rj-macumbodromo-parque-nacional-da-tijuca/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *