Breaking News

RS: projeto de lei pede que sacrifício de animais em rituais religiosos seja proibido

Redação SRZD | 23/03/2015 11h45

 

O sacrifício de animais em cerimônias religiosas poderá ser proibido no Rio Grande do Sul, caso o projeto de lei da deputada Regina Becker Fortunati (PDT) seja aprovado.

Segundo Regina, o sacrifício não se justifica “porque a humanidade cada vez mais se empenha na proteção do animais e do ambiente”, destacando que outros rituais foram extintos, como a oferenda de virgens em altares e a imolação de cordeiros em troca de dádivas divinas.

projeto_de_lei_sacrificio_animais_620O conselheiro-geral do Conselho Estadual da Umbanda e dos Cultos Afro-Brasileiros, Clovis Alberto Oliveira de Souza, o Pai Clovis do Xangô, afirmou que os rituais são realizados com respeito e gratidão ao animal e que os genuínos umbanditas não toleram crueldade. “A ideia é negociar uma regulamentação que permita o sacrifício animal, mas sem ofender sensibilidades”.

A assembleia gaúcha vai realizar, nesta terça-feira, uma audiência pública para discutir o tema com representantes de diversos estados.

reynado_velloso_4O presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB, Reynaldo Velloso, vai representar o Rio de Janeiro. Ele destacou que respeita todas as religiões, mas vai apresentar um parecer contrário ao sacrifício de animais. “É um equívoco pensar que sacrifícios de animais em rituais religiosos está adstrito somente às religiões de origem africana, isso seria uma falta de respeito, não vamos atrelar esta discussão a questões raciais ” “Entendo que o direito a liberdade religiosa não é absoluto e deve se submeter às restrições previstas a qualquer atividade. E neste caso, o limite é a vida”, disse.

O resultado da Audiência Pública gerará um relatório, que após aprovado, será levado para o plenário da casa legislativa e votado definitivamente.

 

Extraído do Blog do Jornalista Sidney Rezende
http://www.sidneyrezende.com/noticia/247254+rs+projeto+de+lei+pede+que+sacrificio+de+animais+em+rituais+religiosos+seja+proibido

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *