Breaking News

Rui e Otto pedem bênção e ouvem queixa de Mãe Stella

Fernando Duarte |  Qui, 24/07/2014 às 08:52 | Atualizado em: 24/07/2014 às 12:06

Rui (E) e Otto (D) ouviram Mãe Stella perguntar quem seria o próximo governador
Rui (E) e Otto (D) ouviram Mãe Stella perguntar quem seria o próximo governador
Raul Spinassé | Ag. A TARDE

Vestidos de branco, o candidato ao governo Rui Costa (PT) e ao Senado, Otto Alencar (PSD), pediram na quarta-feira, 23, a bénção de Mãe Stella de Oxóssi, no terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, e ouviram da líder religiosa uma bronca sobre o atraso nas obras de um elevador que, segundo ela, “está amarrado”. Mãe Stella disse ainda que todos os que a procurarem serão bem recebidos.

Rui, Otto e candidatos a deputado foram recebidos pela ialorixá após uma cerimônia para Xangô – a oferta do amalá, tradicional às quartas-feiras. Ao final, conversaram sobre a bibliografia da primeira ialorixá imortal da Academia de Letras da Bahia.

Pouco confortável, o candidato ao governo da Bahia dependia de sugestões da assessoria para interagir com a líder religiosa.

Após ouvir de um assessor sobre a obra do elevador, que estaria sob a coordenação da Conder, Rui buscou falar do andamento das obras. Foi surpreendido com a reclamação da ialorixá: “o elevador está amarrado”. Constrangido, o candidato prometeu tentar ajudar . “Vou fazer um feitiço para desatar o nó”, respondeu Mãe Stella, bem-humorada.

Por meio de nota, a Conder negou que a obra do elevador a ser construído no terreiro esteja sob responsabilidade do órgão, indicando que poderia ser da Sucab. A superintendência não foi localizada para comentar a questão.

“Sempre tive muita afinidade com muitas pessoas do candomblé. Venho com muita naturalidade, não é uma coisa que eu venho porque estou na campanha eleitoral”, afirmou Otto, mostrando naturalidade ao falar sobre temas relacionados ao povo de santo. O candidato ao Senado citou a relação dele com o terreiro do Gantois e uma lista de obras relacionadas ao candomblé, entre elas a bibliografia de Pierre Fatumbi Verger. Para Rui, cujo conhecimento sobre a religião pareceu mais restrito, Mãe Stella reservou um momento à parte. Ao lado dele, perguntou: “Cadê o governador?”. Depois de ouvir de assessores que Jaques Wagner estava no interior, o petista repetiu. A líder religiosa então completou: “E o próximo?”. Desconcertado, Rui emendou: “Está aqui. Pelo menos eu espero”, apontando para si.

Caravanas

Acostumada com a romaria de políticos no ano de eleição, Mãe Stella evitou dar opiniões sobre o tema. “As portas sempre estão abertas para todo mundo. Quando se fala em eleição, a turma enlouquece. Como todo mundo pensa que no candomblé se faz milagre, aí pensa ‘eu vou lá e vou ser eleito’. Mas não é assim. A minha obrigação é pedir por todos que aqui chegam pedindo misericórdia”, afirmou.

“A preocupação aqui não é quantos votos esse ato simbólico vai render”, afirmou o candidato Rui Costa.

 

Extraído do Portal A Tarde

http://atarde.uol.com.br/politica/eleicoes/noticias/rui-e-otto-pedem-bencao-e-ouvem-queixa-de-mae-stella-1608478

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *