Breaking News

Salto oferece oficina de corte e costura para roupa afro-brasileira

Publicado: Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016 por Vitória Caleffo

Serão 80 vagas disponíveis para homens e mulheres.

 divulgação   Não é necessário ter conhecimento prévio sobre corte e costura
divulgação
Não é necessário ter conhecimento prévio sobre corte e costura

A Associação Afro-Saltense está oferecendo gratuitamente oficinas de corte e costura para peças do vestuário afro-brasileiro. Serão 80 vagas para mulheres e homens acima de 15 anos. Não é necessário ter conhecimento prévio.

Os interessados devem realizar a inscrição na Casa da Cultura, que está localizada na Praça Antonio Vieira Tavares, nº 36, no Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para isso, é necessário levar RG e comprovante de endereço.

Serão quatro turmas de 20 pessoas cada. Duas turmas na segunda-feira, uma das 8h às 10h e outra das 14h às 16h e duas na terça-feira nestes mesmos horários. A previsão de início será dia 7 de março (segunda-feira) com duração de seis meses.

A responsável pela formação, Neusa Imaculada dos Santos, conhecida como Roberta Rastafari, conta que o objetivo do curso é estimular a cultura africana presente na região e valorizar a beleza afro-brasileira. “Com estas aulas queremos recuperar a autoestima do negro e do afrodescendente que muitas vezes sofre ao procurar roupas que não se encaixam em seu perfil. Queremos valorizar suas formas”, disse Roberta.

Ela ainda explica que a intenção do curso é unir a família. “Queremos propiciar também a união de mães, pais e filhos. Pretendemos realizar um desfile com os filhos dos participantes utilizando as peças que produzirmos durante o curso”, conta.

Para o prefeito de Salto, Juvenil Cirelli a iniciativa vem ao encontro das ações voltadas à preservação da memória e tradição dos negros e afrodescendentes saltenses também por meio do vestuário.

Já o Secretário Municipal de Cultura, Marcos Pardim, ressaltou que “Estas oficinas são mais um exemplo de que as parcerias, incentivadas por este governo, são um belo caminho para que as coisas aconteçam na Cultura. Desejo que sejam um sucesso e que resultem em uma possível criação de uma marca de roupas afro”.

Tags: salto, oficinas, corte e costura, vestuário afro-brasileiro, vestuários, roupas, associação afro-saltense, cultura africana

 

Extraído do site da Cidade de Itu / SP
http://www.itu.com.br/regiao/noticia/salto-oferece-oficina-de-corte-e-costura-para-roupa-afrobrasileira-20160121

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *