Breaking News

SALVADOR: Comunidade da Gamboa celebra festa de Iyemanjá

 

Terceira edição do festejo foi realizada no sábado; evento que tem como princípio a sustentabilidade reuniu cerca de 100 pessoas

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

31/01/2016 08:55:00

 

Qualquer baiano ou turista sabe de cor os objetos entregues como presentes para Iemanjá. Apesar da boa intenção, os mimos à rainha do mar poluem às aguas depois da festa. Pensando nisso, a comunidade de pescadores da Gamboa realiza uma entrega de presentes ecologicamente correta.

Ontem, foi a terceira edição do festejo que tem como princípio a sustentabilidade, e que reuniu cerca de 100 pessoas. “Os pescadores quiseram fazer essa homenagem, deixando registrado esse compromisso com a responsabilidade com o meio ambiente”, explicou Marcos Resende, coordenador nacional do Coletivo de Entidades Negras (CEN Brasil), que apoia o festejo.

O cortejo começou sob o comando do afoxé Filhas de Gandhy, que seguiu pelas ruas da comunidade. Em seguida, os devotos da orixá das águas salgadas levaram os três balaios de presentes em cinco embarcações. “Jogamos o presente ao som dos cânticos. Foi energia pura, em seguida o balaio boiou, retiramos ele da água e voltamos”, revelou Júlio Costa, 35 anos, integrante do grupo de grafiteiros Musas que também participa da festa.

Nos balaios, apenas flores, cereais e frutos que poderiam ser consumidos pelos peixes. “E quando o presente caiu no mar, jogamos um pouco de perfume, sem os vasinhos. Porque Iemanjá gosta que os seus filhos a presenteiem, mas esse presente pode ser amor e cânticos”, disse Marcos. “A saída, de fato, do presente de Iemanjá, de acordo com os fundamentos do candomblé, é dia 30. Por isso, sempre realizamos esse cortejo todo dia 30 de janeiro”, conta dona Glicéria Vasconcelos, 71 anos, presidente das Filhas de Gandhy.

 
Extraído do site do Jornal Correio 24h* / Salvador – BA
http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/comunidade-da-gamboa-celebra-festa-de-iemanja/?cHash=83bce12645bfbf9bf16e8931b3faa9ba

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *