Breaking News

São Bernardo do Campo: Ampla programação celebra Mês da Consciência Negra em São Bernardo

Data: 04/11/2015 15:50 / Autor: Marco Borba / Fonte: PMSBC

Eventos acontecem ao longo do mês e em diversos pontos da cidade. Confira:

mes-consciencia-negra1_c30a7796

A história do Brasil não é contada com todos os atores que dela fizeram parte. Muitos personagens negros que desempenharam importantes papéis no passado não são mencionados nos livros de história. Para lembrar essas pessoas e promover e celebrar a cultura dos afro-descendentes, a Prefeitura de São Bernardo realiza em novembro o Mês da Consciência Negra.

Faz parte da programação, preparada por diferentes secretarias do Executivo municipal e pela sociedade civil, seminário, contação de história, exposição, sarou e diversas outras atividades. O público poderá acompanhar a programação em diversos pontos da cidade.

Confira abaixo o calendário de atividades, que também está disponível no site da Prefeitura, www.saobernardo.sp.gov.br/guiadacidade.

PROGRAMAÇÃO:

  • Uma reflexão sobre o Dia da Consciência Negra
    Mostra composta por livros do acervo da biblioteca, juntamente com objetos e frases que remetem ao tema. Biblioteca Manuel Bandeira.
    Visitação de 3 a 30, segunda a sexta, das 8h às 17h, sábado, das 8h às 14h
  • 7º Encontro de educação inclusiva e 6º Seminário Brasil África
    Centro de Formação dos Profissionais da Educação (Cenforpe).Dias 4, das 13h às 22h, e 5, das 9h às 17h
  • Contação de história: A lua, o macaco e o tambor
    História de Gercilga de Almeida, retirada de livro homônimo. Confira sinopse na seção Infantil. Biblioteca Monteiro Lobato. Dia 6, às 9h e 14h
  • Encontro nacional de candomblé – Toque da União

O evento visa unir as diversas tradições religiosas afro-brasileiras em um momento de congraçamento e confraternização dos 27 anos do Jubileu de Crisopázio. Na ocasião, algumas personalidades serão homenageadas com a premiação União na Diversidade. Livre/Grátis. Terreiro Ilê Alakety Asé Ayrá. Rua Antônio Batistini, 226. Batistini.  Dia 8, das 8h30 às 17h

  • Mercado hip hop
    Neste primeiro encontro de empreendedores do hip hop de SBC haverá diversos elementos relacionados à cultura como break, MC, DJ e grafite. Cajuv.
    Dia 8, das 10h às 16h
  • Roda de leitura: As heranças africanas do Brasil
    Com texto de Nereide Schilaro Santa Rosa.    Confira sinopse na seção Infantil. Biblioteca Manuel Bandeira. Dia 13, às 9h e 14h
  • Seminário Mulheres negras no Brasil: contexto e história Faculdade Anhanguera. Avenida Senador Vergueiro, 505, Jardim do Mar.
    Informações: 2823-1000. Dia 13, 9h
  • Contação de história: Ulomma: a casa da beleza e outros contos. Texto de Sunday Ikechukwu Nkeechi (Sunny). Confira sinopse na seção
    Infantil. Dias 13, 14h, e 14, 10h
  • Contação de história: O amigo do rei. Texto de Ruth Rocha. Confira sinopse na seção Infantil. Biblioteca Machado de Assis.

Dias 13, 14h, e 14, 10h
Exposição Candomblé no Brasil e o terreiro do Axé Batistini
Por meio de objetos, fotografias e ilustrações, a mostra conta um pouco sobre os vários aspectos culturais que compõem a diversidade religiosa afro-brasileira do Candomblé e da história do primeiro terreiro tombado na região do ABC, o Axé Batistini. Centro de Referência das Culturas Populares Tradicionais. Livre/Grátis. De 14 a 29 (quarta a domingo), das 10h às 16h

  • Warrios Cyhper
    Workshop de danças que abordará diversos estilos como hip hop, freestyle, breaking, popping e krump, entre outros. Cajuv. Dia 14, das 11h às 20h
  • Rolê do LP – Mês da Consciência Negra
    O Coletivo Azul Vinil apresenta mais um passeio pela cultura dos discos de vinil, com discotecagens, exposições de LPs, materiais afins e bate-papos sobre música e cultura. O tema desta 2ª edição é a resistência cultural e a luta social da população negra no Brasil. Será uma tarde regada à discotecagem, com LPs de artistas negros brasileiros. Participação especial dos DJs do Coletivo Rotação Brasil (São Bernardo e Diadema). Exposição de capas de dezenas de discos com canções que combateram o racismo. A exposição ficará aberta à visitação até o dia 9/12. Biblioteca de Arte llva Aceto Maranesi. Dia 14, 13h
  • 3º Dia da umbanda
    O Parque Chácara Silvestre, Praça da Matriz e Área Verde terão diversas intervenções culturais que marcam uma série de ações voltadas à valorização e reconhecimento desta importante manifestação da cultural religiosa afro-brasileira. Livre/Grátis. Dia 15, a partir das 10h
  • Roda de leitura: Xangô e os camundongos
    Conto do livro Erinlé, o caçador e outros contos africanos, de autoria de Adilson Martins. Confira sinopse na seção Infantil. Biblioteca Malba Tahan.

Dia 17, 14h30

  • Exposição: Turbantes
    Karin Albiero, artista plástica residente em São Bernardo, homenageia a beleza negra e a cultura afro.  Serão 17 telas com pinturas em óleo de caráter figurativo, que expressam a necessidade de combater o preconceito que ainda hoje gira em torno do assunto. Curadoria: Mari Vidal Bonato. No evento de abertura haverá som ao vivo em homenagem ao Mês da Consciência Negra. Grátis. Câmara Municipal de São Bernardo. Dias 18 a 23, das 8h30 às 18h
  • Sarau: SBC afirmando a igualdade racial
    Nesta atividade que acontece na Praça da Matriz haverá apresentações com cantores e cantoras da região, bateria da Liga das Escolas de Samba, capoeira, congada, comidas típicas, barracas de artesanatos, desfile de tranças, entre outras atrações. Dia 20, 10h
  • Carne de língua – Histórias do Brasil e da África
    O pesquisador e narrador de histórias Dom Jair Rodrigues apresenta quatro narrativas da cultura africana e brasileira num espetáculo em que a força da palavra e seu encantamento são as marcas. Ao som da kalimba, as histórias da tradição oral são compartilhadas, como um presente, com gosto de alegria, como toda história contada de boca deve ser. Livre/Grátis. Parque Chácara Silvestre. Dia 20, 11h
  • 2ª Marcha para Zumbi dos Palmares
    Cortejo pela Rua Marechal Deodoro com a presença de grupos de capoeira, cultura rastafari, Hip Hop, congada e representantes das religiões de matriz afro-brasileira da cidade. No fim do evento, que acontecerá na Praça da Matriz, haverá a lavagem das escadarias da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem pelas autoridades religiosas da umbanda e candomblé, além de roda de capoeira com mestres e grupos do município. A concentração do cortejo se dará na Praça Lauro Gomes em frente à Escola Estadual Iracema Munhoz. Livre/Grátis. Dia 20, 14h
  • Contação de história: Menina bonita do laço de fita
    Texto retirado do livro homônimo de Ana Maria Machado. Confira sinopse na seção Infantil. Biblioteca Manuel bandeira. Dia 24, 9h e 14h
  • Contação de história: O mundo no black power de Tayó.Retirada de livro homônimo escrito por Kiusam de Oliveira. Confira sinopse na seção Infantil. Biblioteca Érico Veríssimo. Dia 24, 9h30 e 14h30
  • Fórum do diálogo religioso: a presença da mulher e do homem negro na religião Centro de Referência do Idoso (CRI).Dia 26, 19h

 

Extraído do site Abcdoabc / São Bernardo do Campo – SP
http://www.abcdoabc.com.br/sao-bernardo/noticia/ampla-programacao-celebra-mes-consciencia-negra-sao-bernardo-33383

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *