Breaking News

São João Del Rei (MG) oferece oficina de biojóias

Iniciativa busca prevenir situações de exclusão e violência, bem como promover jovens negros ao mercado de trabalho

por Portal Brasil | Publicado: 06/10/2014 17h52  
1390ecf9-8739-47f6-87f9-fd22baee258e
Fundação Cultural Palmares/ Divulgação
Proposta prevê o fortalecimento da herança estética africana, da autoestima e a promoção e a visibilidade dos afrodescendentes No período de 11 de outubro a 29 de novembro, a Associação Afro-brasileira Casa do Tesouro EgbeIle Omidewa Ase Igbolayo de Minas Gerais promove oficinas de biojóias a partir do Projeto Afromemórias. A proposta é o fortalecimento da herança estética africana, da autoestima e a promoção e a visibilidade dos afrodescendentes. A iniciativa é uma estratégia com o intuito de prevenir situações de exclusão e violência e uma possibilidade de inserção dos jovens negros, a partir de 15 anos, no mercado de trabalho preservando e valorizando sua identidade. As oficinas, coordenadas pela professora Zandra Coelho da Universidade Federal de São João Del Rei, abordarão a montagem de ornamentos, amuletos, colares e braceletes de inspiração afro e afro-brasileira a partir da produção de contas, peças em cerâmica, fios, sementes e tecidos. A iniciativa foi contemplada pela terceira edição do Edital Ideias Criativas, da Fundação Cultural Palmares/MinC, alusivo ao Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Os cursos serão oferecidos aos sábados, de 13h às 17h, no Fortim dos Emboabas, Alto das Mercês em São João Del Rei. Para participar, os interessados devem se inscrever gratuitamente no local. Serviço O quê: Oficina de Biojóias Quando: 11,18 e 25 de outubro e 1º, 08, 15 e 29 de novembro Horário: 13hs às 17hs Onde: Associação Afro-brasileira Casa do Tesouro EgbeIleOmidewa Ase Igbolayo Endereço: Fortim dos Emboabas, Alto das Mercês em São João Del Rei– MG   Fonte: Fundação Cultural Palmares     Extraído do Portal Brasil http://www.brasil.gov.br/cultura/2014/10/sao-joao-del-rei-mg-oferece-oficina-de-biojoias

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *