Breaking News

Saurê Palmares: Consciência Negra tem programação especial; Confira!

17h23, 17 de Novembro de 2014

 

 

Divulgação Grupo Gingaterapia integra Rota do Saurê
Divulgação
Grupo Gingaterapia integra Rota do Saurê

A saudação de origem banto ‘saurê’, ao lado do nome de um dos maiores quilombos do Brasil ‘Palmares’, deu título ao projeto da Prefeitura de Maceió que rende homenagens ao povo e a cultura afro-brasileira no Mês da Consciência Negra. Desenvolvido pela Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), o Saurê Palmares está em sua segunda edição e mais uma vez reúne grupos culturais e artísticos para celebrar a riqueza herdada da África pelo povo brasileiro.

O ápice das festividades acontece na próxima quarta-feira, véspera do Dia da Consciência Negra, mas durante todo o mês de novembro, atividades diversas chamaram a atenção para o tema. Fóruns, debates, oficinas, palestras, exposições e rodas de capoeira por toda a cidade, foram algumas das ações inseridas na programação apoiada pelo Saurê Palmares.

No dia 19, é a vez do Centro de Maceió ser tomado pela beleza da cultura afro-brasileira. A partir das 15 horas, as bandas Afrodara e Afro Afoxé, o Afoxé Ofá Omin, o grupo Ginga Terapia, o Coco de Roda do Grupo Folclórico Ganga Zumba e o Maracatu Raízes da Tradição dão vida a Rota do Saurê com apresentações em diversos pontos do calçadão do comércio.

Na sequência, às 16 horas, é a Praça Palmares – território histórico para o povo negro de Alagoas – que vira palco para oficinas de penteados afro e confecção de mandalas, exposições de artefatos artesanais representativos da cultura negra, roupas, comidas e muito mais. No palco, as atrações serão: Orquestra de Tambores, Toni Edson, Banda Afro Mandela, Afoxé Odô Iyá e para encerrar a noite, grande show com o paraibano Chico César.

Serra da Barriga

No dia 20, Dia da Consciência Negra, a FMAC apoia a participação dos grupos culturais e dos grupos tradicionais de matriz africana nas celebrações programadas para a Serra da Barriga, em União dos Palmares. O local que sediou um dos maiores quilombos do Brasil, o Quilombo dos Palmares, é o maior símbolo da luta e da resistência negra contra a escravidão de outrora.

Confira a programação completa

Dia 19 de novembro

15h – Rota do Saurê, Centro (calçadão da Rua Boa Vista, proximidades da Igreja do Livramento e em frente ao antigo Produbam)

Banda Afrodara

Banda Afro Afoxé

Afoxé Ofá Omin

Grupo Ginga Terapia

Coco de Roda do Grupo Folclórico Ganga Zumba

Maracatu Raízes da Tradição

16h – Apresentações artísticas, Praça Palmares

Orquestra de Tambores

Toni Edson

Banda Afro Mandela

Grupo Afoxé Odô Iyá

Chico César

16h – Oficinas e exposições, Praça Palmares

– Oficina Cabelo e Identidade, com Tamires Melo

– Oficina Mandala da Miscigenação, com Achiles Escobar

– Exposição ‘Águas de Oxalá, Caminhos da Transformação’

– Exposição de cordéis

– Feira de comidas típicas, acessórios, roupas de capoeira e instrumentos musicais, produtos artesanais, esculturas e expressões plásticas

Programação apoiada

Até 20 de novembro

8h às 17h – Exposição ‘Autorretrato Nordeste – Quilombos de Alagoas’, no Espaço Cultural Trilhos Urbanos da Estação Ferroviária do Centro de Maceió

De 17 a 19 de novembro

Todo o dia – ‘Fórum Mestre Zumba 2014’, atividades diversas na Reitoria da Ufal, Espaço Cultural da Ufal, Centro de Belas Artes de Alagoas (Cenarte) e Museu da Imagem e do Som (Misa). Programação completa no site http://www.mestrezumbaforum.blogspot.com.br/ .

Dia 20 de novembro

Todo o dia – Grupos culturais e religiosos de matriz africana participam das celebrações pelo Dia da Consciência Negra, na Serra da Barriga, em União do Palmares.

Dia 22 de novembro

9h – Roda de conversa ‘Roda de Memória – Menino quem foi seu mestre?’, com grupos da Federação Alagoana de Capoeira (FALC), no Museu da Imagem e do Som (Misa), Jaraguá.

Dia 30 de novembro

16h – Aulão recreativo de capoeira com grupos da Federação Alagoana de Capoeira (FALC), Praça Multieventos, Pajuçara.

 

Extraído do site Alagoas 24h

http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vEditoria=Cultura&vCod=214072

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *