Breaking News

Seadpir promove debate no dia nacional da intolerância religiosa

Qua, 22 de Janeiro de 2014 11:14 George Naylor

magia_negra-655435
Essas entidades devem ter o mesmo respeito que a igreja católica, evangélica, Santo Daime e espiritismo (FOTO: FRANCISCO CHAGAS)

Durante a solenidade também aconteceu a abertura da IV Exposição de Cultura Africana e Umbandista do Acre

 

Buscando solidificar as comemorações voltadas para o Dia Nacional de Intolerância Religiosa, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas da promoção da Igualdade Racial em parceria com outros órgãos da esfera municipal promoveu, na amanhã de ontem, 21, no Teatro Hélio Melo um debate com o objetivo de dialogar acerca da intolerância religiosa. Durante a solenidade também aconteceu a abertura da IV Exposição de Cultura Africana e Umbandista do Acre.

Lúcia Ribeiro, Secretária Adjunta de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, detalhou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela secretaria e falou sobre o debate realizado no dia nacional de intolerância religiosa.  “A nossa secretaria foi criada nessa nova gestão do prefeito Marcus Alexandre. A secretaria tem como intuito trabalhar pelas políticas de promoção da igualdade racial e dentro dessas políticas trabalhamos a saúde da população negra, a implementação da lei que obriga o estudo da cultura afro-brasileira nas escolas. Hoje, no calendário mundial é comemorado o dia das religiões e no nacional é o dia de combate à intolerância religiosa.

Nosso objetivo em gerar esse debate é afirmar para as pessoas que todas as religiões são importantes. Esse debate busca promover o respeito entre as religiões. Essas entidades devem ter o mesmo respeito que a igreja católica, evangélica, o santo daime, e o espiritismo têm” explicou a secretária.

A ação será realizada em parceria com Ilê Asé Yemanjá Sobá, Instituto Ecumênico Fé e Política, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (Sedihpa), Departamento de Promoção da Igualdade Racial da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir) e Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Coepir).

“A maior importância em todo contexto desse encontro é que realmente aconteça uma liberalidade. A religião é uma escolha pessoal, Deus sempre dá liberdade para as pessoas escolherem qual é o melhor caminho a seguir,”  comentou o pastor Afonso Geber, líder espiritual da igreja Quadrangular do Quinze.

Estado laico significa um país ou nação com uma posição neutra no campo religioso. Também conhecido como Estado secular, o Estado laico tem como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião.

Um Estado laico defende a liberdade religiosa a todos os seus cidadãos e não permite a interferência de correntes religiosas em matérias sociopolíticas e culturais.

O Brasil é oficialmente um Estado laico, pois a Constituição Brasileira e outras legislações preveem a liberdade de crença religiosa aos cidadãos, além de proteção e respeito às manifestações religiosas, segundo o artigo 5º da Constituição Brasileira (1988).

 

Extraído do site www.oriobranco.net

http://www.oriobranco.net/eventos/35944-seadpir-promove-debate-no-dia-nacional-da-intolerancia-religiosa.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *