Breaking News

Seca no rio São Francisco é por causa de Iemanjá, diz vereador

TERÇA-FEIRA, 13 DE OUTUBRO DE 2015

 

Político atribuiu à estátua a culpa por não haver chuva 
Político atribuiu à estátua a culpa por não haver chuva

A falta de chuva e a seca do São Francisco são consequências da construção sobre pedras do rio de uma estátua de

Zendildo agora diz que  foi mal interpretado
Zendildo agora diz que  foi mal interpretado

Iemanjá, disse Zenildo Nunes da Silva (foto), vereador de Petrolina, no sertão de Pernambuco.

“Depois que colocaram a estátua, nunca mais choveu em Petrolina”, afirmou o vereador pelo PSB em uma recente sessão da Câmara Municipal.

A cidade tem cerca de 330 mil habitantes e fica a 712 km de Recife, a capital.

Iemanjá — Mãe d’Água ou Rainha do Mar — é uma divindade de religiões de afrodescendentes.

A repercussão negativa da afirmação de Zenildo surpreendeu o próprio vereador, que depois disse ter sido “mal interpretado”.

Argumentou que o quis dizer é que o cimento e a areia levados para o rio de modo a estátua ser construída estão prejudicando o volume de água do rio.

Lêdo Ivo, autor da estátua, afirmou que essa argumentação não tem nenhum nexo, até porque a Iemanjá foi levada pronta para o rio, e com autorização da Prefeitura.

O babalorixá Adeilson Ty Logun Edé afirmou que Zenildo, pelo que falou na Câmara, é um ignorante e preconceituoso.

 

Petrolina fica às margens do Velho Chico

 

Com informação das agências e fotos de divulgação.

Evangélicos criticam a Iemanjá dos Jogos Olímpicos

Postado por Paulo Lopes publicado: 20:29

 

Extraído do blog do jornalista Paulo Lopes
http://www.paulopes.com.br/2015/10/seca-no-rio-sao-francisco-eh-por-causa-de-iemanja-diz-vereador.html#.Vh_kT-hVikp

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *