Breaking News

Secretaria de Justiça Social firma parceria com Bloco Afro Olodum

07/10/2016 18:10

A partir do mês de novembro, 870 jovens, na faixa etária de 15 a 21 anos, que moram nos bairros do Pelourinho, Nordeste de Amaralina e Calabar, serão beneficiados pelas atividades do projeto Escola Olodum pela Paz e pela Vida – Educação, cultura e cidadania nas comunidades convergentes do Programa Pacto pela Vida. Para alinhar as ações, o presidente do Bloco Afro Olodum, João Jorge, esteve na manhã desta sexta-feira (7), na secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), onde dialogou com o titular da pasta, Geraldo Reis, e a superintendente de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos (SUDH), Anhamona de Brito.

1475875017site_9

A iniciativa é um desdobramento do convênio assinado em fevereiro deste ano, entre a SJDHDS e o bloco afro, e integra as ações da campanha Paz Absoluta (Olodum) e também do Plano Juventude Viva. O projeto utilizará o poder da mobilização e conscientização dos tambores do Olodum como ferramenta estratégica para fornecer noções sobre cultura, cidadania, autoestima e defesa de direitos. Para Geraldo Reis, “a parceria com o Olodum vai reforçar as ações no âmbito do Pacto Pela Vida, desenvolvidas pelo Governo do Estado nas áreas de vulnerabilidade, sobretudo onde se apresentam os índices mais preocupantes. Acreditamos que as metodologias da Escola Olodum, uma marca cultural que é patrimônio da Bahia, sejam assertivas para colaborar com a construção de uma sociedade mais pacífica e empoderada”.


Metodologia

No Pelourinho, serão realizadas oficinas criativas de percussão, samba reggae, dança afro, canto afro, formação de lideranças. Nos bairros do Nordeste de Amaralina e Calabar, serão realizadas as oficinas juventude, consciência e autoestima, com qualificação profissional em samba reggae, dança afro, trança e turbantes, por meio de uma proposta de musicalização fundamentada na ação de protagonismo juvenil dos jovens aprendizes. Para João Jorge, “a parceria vai trazer novo marcos para proteger a vida, estimular novas vivências e criar uma metodologia, onde a cultura e a arte sejam símbolos transformadores da experiência e expectativa de vida das pessoas”.


Escola Olodum

Com 32 anos de experiência em atividades consolidadas e testadas em formação de jovens lideranças negras, notadamente por meio da música, dança, percussão, arte e formação de lideranças, a Escola Olodum vem discutindo temas transversais no campo da cidadania, dos direitos humanos e das relações interpessoais, formando assim jovens protagonistas.

1475875017site_8

Extraído do site da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado da Bahia
http://www.justicasocial.ba.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=1434

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *