Breaking News

Seduc inicia projeto de dança afro contemporânea na quarta-feira (26)

Aulas acontecerão às quartas e sextas-feiras, no Teatro Linda Mascarenhas; atividades integram programação dos 200 anos de Alagoas

 

A proposta é a criação de um grupo permanente de dança formado pelos estudantes.Valdir Rocha

Texto de Luana Santana e Lucas Leite

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio do Centro de Artes e Mediações Culturais (CAMEC) inicia na próxima quarta-feira (26), as aulas do Projeto Dançarte. As inscrições são gratuitas e a ação é voltada para estudantes da rede pública, professores, servidores e comunidade em geral, oferecendo um estudo e aprimoramento sobre a dança afro contemporânea.

As aulas acontecerão sempre às quartas e sextas-feiras, das 9h às 11h30, no Teatro Linda Mascarenhas, no Farol. Os interessados podem realizar as inscrições no CAMEC, localizado no Núcleo de Expressões Artísticas do Cepa (antigo prédio da Escolinha de Artes).

O projeto é mais uma iniciativa da Seduc, em comemoração aos 200 anos de Alagoas e, mesmo com a data comemorativa, a proposta é a criação de um grupo permanente de dança formado pelos estudantes.

O curso, ministrado pelo bailarino, professor e coreografo Edu Passos, visa proporcionar aos estudantes o conhecimento sobre a relevância do povo negro e das danças afroalagoanas, desenvolver linguagem artística, identificar matrizes estéticas, dentre outras.

Eles também farão estudos sobre a cultura afroalagoana durante esses 200 anos; exercícios práticos de Dança; relações entre arte e ancestralidade; propriedades do movimento: características e potencialidades do movimento humano (ações, qualidades, culturas, formas cênicas). Esta parte teórica se encerra no mês de julho, quando começam os ensaios para as apresentações, as quaisdevem ocorrer em setembro.

O superintendente de Políticas Educacionais (Suped), Ricardo Lisboa, expõe a importância do Projeto Dançarte “Este projeto visa resgatar a cultura e história de Alagoas, por meio da dança, envolvendo a comunidade a partir da arte educativa, além de formar grupos de dança e preparar os alunos para as apresentações que ocorrerão no Encontro Estudantil, que acontece em agosto, possibilitando apresentações dos alunos envolvendo essa temática histórica e cultural em comemoração aos 200 anos de Alagoas”, afirmou Lisboa.

 

 

Extraído do portal do Governo do Estado de Alagoas / Maceió – AL
http://www.agenciaalagoas.al.gov.br/noticia/item/15450-seduc-inicia-projeto-de-danca-afro-contemporanea-na-quarta-feira-26

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *