Breaking News

Sob a proteção dos Orixás, Peruche cantará a capital baiana em 2017

Redação SP | 23/05/2016 00h21

 

A noite de domingo foi especial para a comunidade perucheana.

Em evento realizado na sede social localizada na Zona Norte da cidade de São Paulo, a Unidos do Peruche apresentou oficialmente o Carnaval que vai levar para a Avenida em 2017.

“A Peruche no maior axé exalta Salvador, cidade da Bahia, caldeirão de raças, cultura, fé e alegria” é o título do enredo que vai cantar a cidade de Salvador, o nono a ser revelado entre as 14 que integram o Grupo Especial.

– Clique aqui para ver a logomarca oficial do enredo

grande_1jkdhfkjshfksj

Encenação teatral contextualizou as vertentes do tema

A abertura da festa de lançamento contou com o ritmo da bateria “Rolo Compressor”, do estreante mestre Call. O time de canto, comandado por Toninho Penteado, exaltou o tradicional pavilhão que leva as cores do Brasil entoando o hino da escola. Na sequência, passistas deram um show de alegria, beleza e samba no pé.

grande_5kjsdfhdskjfh

Contando com o prestígio dos mais diferentes setores, o axé das tias baianas e a beleza do quadro de casais, o samba começou por volta das 20h, esquentando o público presente.

A partir daí, o clima do novo enredo passou a tomar conta do terreiro. No palco especialmente montado com um grande telão de led, os presentes, dentre eles os presidentes das coirmãs Colorado do Brás, Pérola Negra, Mocidade Alegre, Vai-Vai, Acadêmicos do Tatuapé, X-9 Paulistana, Tom Maior e Acadêmicos do Tucuruvi, puderam acompanhar em detalhes cada momento da festa.

grande_6jksjhskajdh

Uma procissão se formou trazendo o estandarte do “Senhor do Bonfim”, acompanhada pela ala de baianas, componentes e grupos de capoeira e umbigada.

Pontos de Oxalá, a “lavagem” da quadra e a exibição de dançarinos, antecederam a encenação teatral criada especificamente para a ocasião. No esquete temático, elementos da cidade tema do desfile da Unidos do Peruche: capoeira, atabaques, a culinária local e as diversas expressões culturais da capital da Bahia.

grande_8jhssdkhaskjdhak

O encerramento contou, assim como a abertura, com performance da ala musical que interpretou o samba-enredo de 2016, dando início, efetivamente, ao próximo Carnaval da “Filial do Samba”, e uma palavra de agradecimento do presidente Ney para sua comunidade e parceiros, sob uma chuva de fogos de artifício montada do lado de fora da quadra.

grande_10nshdsakjdkhask

Dupla de artistas terá a responsabilidade de desenvolver o enredo

Pelo terceiro ano consecutivo, o desfile será assinado pelo carnavalesco Murilo Lobo, desta vez, contando com a parceria de Sérgio Caputo Gall.

– Murilo Lobo ganha reforço para desenvolver enredo 2017

Murilo e Gall já trabalharam juntos na equipe do carnavalesco Jorge Freitas por sete temporadas, na Sociedade Rosas de Ouro. Murilo era assistente de Jorge, atualmente na Império de Casa Verde, e Gall coordenava os aderecistas no barracão.

Carioca, Sérgio Caputo Gall iniciou sua trajetória na folia em 1992. Acumula passagens pela Beija-Flor de Nilópolis, Nenê de Vila Matilde e Águia de Ouro.

Na noite desta segunda-feira, dia 23, às 20h, a dupla entrega a sinopse completa e promove a explanação para os compositores interessados em participar do concurso de samba-enredo.

grande_7jhskdhakj

Desafios…

Desde 2007, a Unidos do Peruche não consegue emplacar mais que dois anos seguidos no Grupo Especial paulistano, onde conquistou o primeiro lugar por cinco oportunidades. A classificação desta temporada, a décima segunda colocação, foi a melhor dos últimos dez anos.

Veja no gráfico abaixo o desempenho da escola na última década

sem_titulo_jhdshgsdhgdsgh_int

Essa é uma das marcas que pretende quebrar no próximo Carnaval. Além desse aspecto, assim como outras coirmãs que tanto retrataram a cultura baiana, a própria escola já passeou pelo tema. No ano de 1976 defendeu: “Afoxé da Bahia”, obtendo o oitavo lugar.

E embora a história proposta seja direcionada à capital soteropolitana, é inevitável relacionar Salvador com um dos mais cantados e charmosos estados brasileiros, a Bahia.

Inspiração para poetas e artistas das mais diferentes áreas, já foi exaustivamente explorada também pelas escolas de samba, não só em São Paulo, mas em todo o país. Buscar um novo olhar, um novo conceito, é sem dúvida uma das grandes expectativas que se criou em torno do desfile que será visto em fevereiro, no Sambódromo do Anhembi.

Você sabia? Salvador foi a primeira capital do Brasil

Tomé de Sousa, governador-geral do Brasil, e sua comitiva, em seis embarcações, chegaram na costa das belas praias do litoral brasileiro sob a ordem do rei de Portugal, em 29 de março de 1549. O comando era fundar uma cidade-fortaleza chamada São Salvador. Nasceu assim o munícipio que levou o nome de São Salvador da Bahia de Todos os Santos.

Foi a primeira capital do Brasil, ainda no período colonial, status que manteve até o ano de 1763, quando perdeu o posto para a cidade do Rio de Janeiro. Atualmente é a terceira maior do país em número de habitantes somando uma população de aproximadamente três milhões de pessoas.

picmonkey_collageititititititiititititit

Peruche cantou o centenário do samba no Carnaval deste ano

Abrindo a segunda noite de desfiles do Grupo Especial em 2016, a Unidos do Peruche apresentou no Anhembi o enredo “Ponha um pouco de amor numa cadência e vai ver que ninguém no mundo vence a beleza que tem o samba…100 anos de samba, minha vida, minha raiz”.

 

logo-srzd

 

 

Extraído do blog do jornalista Sidney Rezende SZRD / São Paulo – SP
http://www.sidneyrezende.com/noticia/263299+sob+a+protecao+dos+orixas+peruche+cantara+a+capital+baiana+em+2017

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *