Breaking News

Som de terreiro para o melhor curimbeiro

Prêmio Atabaque de Ouro homenageia o músico e compositor Moacyr Luz

04/09/2016 12:00:00

O DIA

As tradições e a cultura africana serão protagonistas na Baixada Fluminense. Ao som dos atabaques e agogôs, o Prêmio Atabaque de Ouro vai embalar a quadra da Grande Rio no dia 11. Moacyr Luz será o padrinho do 12º encontro de curimbeiros, como são chamados os responsáveis pelos cânticos em rituais da Umbanda e do Candomblé.

Representantes de seis estados vão se apresentar para um corpo de jurados, que elegerão o melhor curimbeiro do Brasil. Os 14 participantes venceram festivais de seus estados. O evento também vai premiar outras categorias, como revelação, diretor do melhor festival, figurino, letra, intérprete, coreografia, voz veterana, entre outras.

“O Atabaque de Ouro contribui para a difusão das tradições de matrizes africanas e de cultura popular. Além disso,é uma abertura de mercado para esses intérpretes e compositores”, afirma Marcelo Fritz, diretor do festival.

O prêmio foi criado em 2005 pelo Instituto Cultural de Apoio e Pesquisa às Tradições Afro (Icapra).

“O festival de melodias de terreiros mobiliza muita gente que deseja preservar estas tradições. É uma honrar apadrinhar esta linda festa”, disse o homenageado, Moacyr Luz.

O evento começa às 13h30 e deve reunir cerca de 2 mil pessoas. A mesa com quatro lugares custa R$ 180. A quadra da Grande Rio fica na Rua Wallace Soares, Centro, Duque de Caxias.

 

Extraído do site do Jornal O Dia on line / Rio de Janeiro – RJ
http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/odiabaixada/2016-09-04/som-de-terreiro-para-o-melhor-curimbeiro.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *