Breaking News

Teresa Bergher pede mais rigor na investigação dos ataques à Casa do Mago

Estabelecimento sofreu dois ataques em uma semana. secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos falou em intolerância religiosa

 

POR O GLOBO

03/08/2017 16:37 / atualizado 03/08/2017 16:38

Rio de Janeiro 03/08/2017 Dois homens arremessaram um artefato explosivo na Casa do Mago, nesta madrugada, no Humaitá. Na foto, o Mago comenta sobre recentes ataques a templos religiosos . Foto Guilherme Pinto / Agência O Globo – Guilherme Pinto / Guilherme Pinto

 

RIO – A secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Bergher, estava na 10ªDP (Botafogo) para pedir mais rigor na investigação dos recentes ataques à Casa do Mago, no Humaitá. A secretária chamou o caso de intolerância religiosa.

“Está claro que é mais um caso de intolerância religiosa. Não vamos nos calar diante desta violência. É inaceitável que as pessoas não respeitem o direito do outro à escolha da própria religião e ao culto religioso. As pessoas precisam aprender a conviver com a diferença pacificamente. A constituição federal assegura o direito de cada cidadão optar ou não pela religião que quiser”, afirma, em nota, a secretária, que continua:

“O ataque à Casa do Mago foi duplamente criminoso. Tentativa de homicídio e desrespeito à liberdade religiosa. A polícia tem que chegar a estes criminosos”.

A secretária esteve no centro espírita, no Humaitá, na quarta-feira, para dar apoio ao líder religioso Ubirajara Pinheiro, responsável pela Casa do Mago.

Em menos de uma semana o local foi alvo de dois ataques. Na quarta-feira, dois dias após ter sofrido o primeiro atentado, a Casa do Mago foi novamente alvo de uma ação criminosa. Desta vez, suspeitos atiraram um artefato dentro da área do imóvel, no início da noite desta quarta-feira. Apesar de ter havido uma explosão, ninguém ficou ferido.

Segundo informações preliminares, o caso aconteceu pouco depois das 18h. Dois homens teriam passado em frente à Casa do Mago numa moto e o suspeito que estava na garupa acendeu o artefato e o arremessou por cima dos muros do imóvel. Em seguida, a dupla fugiu. A ação dos criminosos foi registrada pelas câmeras do circuito interno do espaço.

Na segunda-feira, por volta das 23h, dois homens atearam fogo na Casa do Mago. Imagens de câmeras de segurança mostraram um suspeito encapuzado esvaziando um galão com líquido inflamável em frente ao imóvel, seguido por outro, de boné, que ateia fogo no local e chega a ser atingido pelas chamas.

Na ocasião, Ubirajara Pinheiro, de 63 anos, conhecido como Mago, estava sozinho no imóvel. Ele havia realizado, pouco antes, as últimas consultas do dia. Na ocasião, ele alegou que teria sido vítima de “intolerância religiosa”.

Extraído do site do Jornal O Globo / Rio de Janeiro – RJ
https://oglobo.globo.com/rio/teresa-bergher-pede-mais-rigor-na-investigacao-dos-ataques-casa-do-mago-21665385#ixzz4pFSzoSHS 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *