Breaking News

Terreiro Axé Talabi recebe temporada de espetáculos

Publicado em: 07/07/2017 11:03 Atualizado em: 07/07/2017 11:33

Foto: Divulgação/Projeto Caçando Estórias

O Caçando Estórias, projeto carioca itinerante que realiza espetáculos de contação de lendas e histórias do corpo da mitologia tradicional dos Orixás e da cultura afro-brasileira chega a Pernambuco. A estreia acontece nesta sexta-feira no Terreiro Axé Talabi, tradicional terreiro localizado em Paulista, região metropolitana do Recife, local ao qual será apresentado um ciclo de seis espetáculos, programados para acontecer entre os meses de julho e dezembro deste ano. 

O Primeiro espetáculo da temporada pernambucana chama-se “Por que Oxalá usa Ekodidé?”, adaptação livre do itan (conto mítico) de mesmo nome, que trata das relações entre os Orixás, sobretudo entre Oxum e Oxalá. Na história Oxalá, o grande Orixá da vida, rende homenagem a Oxum, venerável mãe suprema, cumprimentando-a com grande respeito e passando a usar uma pena de papagaio conhecida como ekodidé, em sinal ao reconhecimento de seus poderes ancestrais. 

Mãe Lú de Iyemojá, atual Iyalorixá do Terreiro Axé Talabi, destaca a importância de atividades como esta poder ser realizada em comunidades de terreiros, que em sua maioria estão localizadas nas periferias, segundo a Iyalorixá, isto é algo fundamental para que possa se garantir o direito de crianças e jovens à cidadania a partir do acesso as artes.

Segundo Kemla Batista, pedagoga com formação em arte terapia, bacharel em teoria da dança pela UFRJ e idealizadora do projeto, as atividades do projeto vem há nove anos direcionadas para o desenvolvimento de processos de mediação artísticas que despertam e provocam, no público, vínculos afetivos de pertencimento e reconhecimento das expressões da cultura dos povos tradicionais de terreiro. 

Kemla destaca que a metodologia de construção dos espetáculos se dá a partir de ações multidisciplinares que relacionam não só a contação de histórias, mas também a literatura, a arte-terapia, a dança e a animação de formas. 

Serviço: 
Espetáculo: “Porque Oxalá usa Ekodidé” 
Data: 07 de julho ás 19:00 horas 
Local: Terreiro Axé Talabi – Rua Orobó nº257 – Arthur Lundgren I, Paulista 

 

Extraído do site do Jornal Diário de Pernambuco / Recife – PE
http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2017/07/07/interna_vidaurbana,712042/terreiro-axe-talabi-recebe-temporada-de-espetaculos.shtml

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *