Breaking News

Terreiro celebra 35 anos da iniciação religiosa do seu líder

postado por Cleidiana Ramos @ 9:42 AM

27 de março de 2014

 

Pai-Valdemir-300x200
Pai Valdemir festeja aniversário de iniciação religiosa.
Foto: Fernando Vivas/Ag. A TARDE/22.06.2009

O terreiro Unzó Mameto Bambuerecema, também conhecido como Terreiro de Santa Bárbara, localizado em Lauro de Freitas, está em festa. No próximo sábado (29), a partir das 19h30, o templo celebra os 35 anos de iniciação religiosa do seu líder: o tata de inquice, Valdemir Melo.

Filho religioso de Mãe Kaloyá de Portão, que foi uma das importantes sacerdotisas do candomblé em Lauro de Freitas, Pai Valdemir quer celebrar com uma grande festa sua alegria por mais um importante passo em sua trajetória religosa.

“Estou muito feliz e realizado. Entrei no candomblé muito jovem e até  hoje dou continuidade ao meu trabalho de culto aos inquices, aos cabolcos e encantados. Esta é a minha religião pela qual tenho o maior respeito e cuidado”, diz o sacerdote.

Pai Valdemir é consagrado à inquice Bamburecema, que rege o fogo, o raio, ventos e tempestades. Inquice é o termo de referência às divindades no candomblé angola. O terreiro liderado pelo sacerdote foi fundado há 28 anos.

Além das festas para o inquice, o terreiro é conhecido pela celebração a Tempo, em agosto, ao caboclo Sultão das Matas da Aldeia Jiquiriçá, que acontece em setembro, e também pelo Presente para Dandalunda, divindade das águas doces, realizado em maio.

O presente costuma sair de Lauro de Freitas, em direção ao Abaeté, acompanhado por uma comitiva formada por seis ônibus, o que o faz um dos mais conhecidos do município. A festa do sábado é pública. O terreiro fica na Rua Araqui, 22, em Lauro de Freitas.

 

Extraído do blog Mundo Afro

http://mundoafro.atarde.uol.com.br/?p=5444

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *