Breaking News

Terreno de candomblé do Rio de Janeiro é alvo de pesquisa arqueológica

pesquisa_arqueologica

Criado em 26/08/15 16h17 e atualizado em 26/08/15 17h03
Por 
Repórter Brasil Fonte:TV Brasil

 

Um dos principais terrenos de candomblé do Rio de Janeiro é alvo de uma pesquisa arqueológica. O terreno baldio fica em Duque de Caxias na Baixada Fluminense, onde funcionava o terreiro de Joãozinho da Goméia, considerado um dos maiores expoentes do candomblé de Angola na região sudeste.
O local era frequentado por artistas e políticos nas décadas de 1950 e 1960, como o presidente Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas, além de Dorival Caymmi e Marlene.
O antigo terreiro, fechado na década de 1980, virou pesquisa do arqueólogo Rodrigo Pereira, doutorando do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O objetivo é mostrar a importância da religiosidade afro-brasileira na região.

Saiba mais no vídeo do Repórter Brasil:

 

Extraído do site do portal da Agência de Notícias EBC
http://www.ebc.com.br/cultura/2015/08/terreno-de-candomble-do-rio-de-janeiro-e-alvo-de-pesquisa-arqueologica

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *