Breaking News

Tese sobre Festival de Iyemanjá é tema de palestra na UFPA

exibir

A tese de doutorado  “Dançando pra Iyemanjá”  será tema de palestra nesta terça-feira, 29,  no Auditório Setorial Básico. O estudo foi defendido, em outubro do ano passado, junto ao Programa de Pós Graduação em Sociologia e Antropologia, (PPGSA) da UFPA, pelo pesquisador João Simões Cardoso Filho, docente da Faculdade de Ciências Sociais.

“Dançando para  Iyemanjá “ é uma pesquisa  sobre o Festival de Iyemanjá,   ritual das religiões afro brasileiras, ou religiões de Orixás, que ocorre todo dia 8 de dezembro.  Realizado desde 1971, o evento reúne público numeroso nas praias de água doce do Distrito de Outeiro, em Belém (PA).

O autor iniciou os estudos sobre o tema ainda nos anos de 1990 para compor a dissertação de mestrado “Uma Rosa para Iyemanjá”. Retomou a pesquisa em 2010 no doutorado, com abordagem sobre as dinâmicas sociais, políticas e religiosas, numa perspectiva antropológica e um olhar hermenêutico. A orientação foi da professora Marilu Campelo.

Segundo João Simões, a apresentação da tese para o público em geral – de uma forma mais descontraída, que no momento da defesa – é importante para  abrir um  debate. “Procurei enfatizar o festival enquanto uma ação religiosa que reforça a identidade negra e afro. Vamos falar sobre seus desdobramentos e abrir discussão sobre africanidade, negritude, negro e racismo”, explica.

Convidados – Além do professor João Simões Cardoso, participarão da palestra o pesquisador Antonio Mauricio Costa, da Faculdade de História, que integrou a banca examinadora; e o Baba Loduncine Tayando, o Pai Tayandô, um sacerdote de religião afro, o qual foi um dos entrevistados na pesquisa de campo que forneceu dados para a construção do trabalho.

A palestra “Dançando pra Iemanjá” é uma promoção da Faculdade de História  em parceria com o Projeto de Extensão Diálogos em Cabana de Caboco, da Faculdade de Ciências Sociais. O projeto mantém ações conjuntas com o Projeto Azuelar, um Laboratório de comunicação social de caráter comunitário desenvolvido pelo Instituto Nangetu, que promove ações para divulgar a temática afro-religiosa. Ao final da palestra e do debate haverá performance ritual.

Serviço:
Palestra “Dançando para Iyemanjá”
Data: 29/03/2016
Hora: 15h
Local: Auditório Setorial Básico II, campus Guamá da UFPA.

Texto: ASCOM/IFCH
Foto: Reprodução / Google

Publicado em: 28.03.2016 18:00

 

Extraído do portal da UFPA – Universidade Federal do Pará / Belém – PA
https://www.portal.ufpa.br/imprensa/noticia.php?cod=11456

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *