Breaking News

Three girls flee captors in Argentina

Published: 6:00 am, Wednesday, 23 July 2014

Three girls have fled a house in Argentina where they were held in slave-like conditions and severely abused by a couple who practice the Afro-Brazilian religion Umbanda, police say.

The girls, who range in age from four to 13, were given to the couple by relatives about a year ago and held captive in a run-down house in the Buenos Aires suburb of Monte Chingolo, investigators said on Tuesday.

‘They were forced to do domestic work and practically didn’t leave the house,’ said police captain Sergio Gil.

The girls – two sisters and their young aunt – were subjected to ‘severe psychological and physical abuse and showed signs of malnutrition and beatings’, Gil told journalists.

‘The youngest had burns on her private parts.’

The girls managed to escape through a window and asked for help from a neighbour, who called the authorities, said a police source.

Police have arrested the couple, who neighbours said were known in the area for practising Umbanda rituals.

Umbanda, a cult religion that emerged in Rio de Janeiro, combines elements of African religions with Catholicism and occultism.

– See more at: http://www.skynews.com.au/news/world/sthamerica/2014/07/23/three-girls-flee-captors-in-argentina.html#sthash.pIBcI2ZF.dpuf

Extract from Sky News.com.au – australian web news

 

Tradução:

Três meninas fogem de seus sequestradores na Argentina

Três meninas fugiram de uma casa na Argentina onde foram mantidos em condições análogas à escravidão e severamente abusado por um casal que praticam a religião afro-brasileira Umbanda, segundo a polícia.

As meninas, que na faixa etária de quatro a 13, foram dadas ao casal por parentes sobre um ano atrás, e mantido em cativeiro em uma casa run-down, no subúrbio de Buenos Aires Monte Chingolo, disseram os investigadores  na terça-feira.

“Elas foram forçadas a fazer o trabalho doméstico e praticamente não sair de casa”, disse o capitão da polícia Sergio Gil.

As meninas – duas irmãs e sua jovem tia – foram submetidas a “abuso psicológico e físico grave e apresentava sinais de desnutrição e espancamentos”,  disse Gil aos jornalistas.

“A mais nova tinha queimaduras em suas partes íntimas.

As meninas conseguiram escapar por uma janela e pediu ajuda a um vizinho, que chamou as autoridades, disse uma fonte policial.

A polícia prendeu o casal, que vizinhos disseram que eram conhecidos na área pela prática de rituais de Umbanda.

Umbanda, um culto  religioso que surgiu no Rio de Janeiro, combina elementos das religiões africanas com o catolicismo e o ocultismo.

– VEja mais em: http://www.skynews.com.au/news/world/sthamerica/2014/07/23/three-girls-flee-captors-in-argentina.html#sthash.fU9SqqeL.dpuf

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *