Breaking News

Todas as religiões são bem-vindas à Vila dos Atletas

POR RIO 201606/07/2016  17H39

“Recebemos pessoas de qualquer religião, inclusive Espiritismo e religiões afro-brasileiras, como Candomblé e Umbanda”, diz padre Leandro Lenin, coordenador do centro inter-religioso

Vila Olímpica receberá até 17 mil pessoas durante os Jogos Olímpicos (Foto: Brasil2016.gov.br/Miriam Jeske/)
Vila Olímpica receberá até 17 mil pessoas durante os Jogos Olímpicos (Foto: Brasil2016.gov.br/Miriam Jeske/)

Todas as crenças têm espaço na Vila Olímpica e Paralímpica dos Jogos Rio 2016. “Nossa missão é oferecer aos atletas um espaço onde possam buscar conforto e paz de espírito, seja qual for a religião”, diz o padre Leandro Lenin, coordenador do centro inter-religioso da Vila. “Somos um símbolo de paz, irmandade e união.”

Representantes de algumas das religiões mais globalizadas do mundo – Budismo, Cristianismo, Hinduísmo, Islamismo e Judaísmo – estarão à disposição dos atletas no centro, entre 24 de julho e 21 de setembro, das 7h às 22h.

Atletas e oficiais que seguem outras religiões também podem requisitar assistência espiritual no centro. “Recebemos pessoas de qualquer religião, inclusive Espiritismo e religiões afro-brasileiras, como Candomblé e Umbanda”, disse o padre Leandro Lenin. “Usaremos nossa rede de contatos para oferecer aos atletas o suporte religioso que for necessário.”

Seguidores do Candomblé fazem oferendas a Iemanjá na noite de Ano-Novo (Foto: Getty Images/Mario Tama)
Seguidores do Candomblé fazem oferendas a Iemanjá na noite de Ano-Novo (Foto: Getty Images/Mario Tama)

Na Vila, cada uma das cinco religiões com presença permanente tem um espaço próprio, com capacidade para aproximadamente 50 pessoas. Quatro capelães Católicos e quatro Presbiterianos atuam no centro, bem como quatro representantes de cada uma das outras religiões.

 

Extraído do site oficial da Rio 2016 / Rio de Janeiro – Rj
https://www.rio2016.com/noticias/vila-dos-atletas-da-as-boas-vindas-a-todas-as-religioes

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *