Breaking News

Tradição e água de cheiro no desfile dos Filhos de Gandhy no Barra-Ondina

8.02.2016 / 19:32  
O bloco Filhos de GandhyCréditos: Paulo Freitas
O bloco Filhos de GandhyCréditos: Paulo Freitas
O bloco Filhos de Gandhy, um dos mais tradicionais do Carnaval de Salvador, acabou de desfilar nesta segunda-feira no circuito Barra-Ondina. Como sempre, emocionou com suas roupas típicas, batuque contagiante e muita água de cheiro. Este ano, o bloco faz 67 anos e é tido com o maior Afoxé do Brasil, isto é, um candomblé de rua que sai durante o Carnaval, e conta com mais de 10 mil integrantes. Filhos de Gandhy é constituído apenas por homens, e é inspirado nos princípios da não violência e da paz de Mahatma Gandhi, por isso seu nome. Detalhe: é proibido tomar bebidas alcoólicas durante o cortejo, seguindo os ideais de paz que inspiraram a criação do bloco. Os membros vestem lençóis e toalhas brancos como fantasia, para simbolizar as vestes indianas, e as tradicionais cores azul e branco simbolizam os orixás Oxalufon e Ogum, respectivamente. Os colares são outro detalhe interessante da roupa, e suas contas são consideradas amuletos da sorte. Mas uma das coisas mais legal dos Filhos de Gandhy é a tradição do selinho: eles trocam colares por beijos. Quem não queria ser laçado por um deles, não é mesmo?   Extraído do Blog Glamurama do portal de notícias UOL / São Paulo – SP http://glamurama.uol.com.br/tradicao-e-agua-de-cheiro-no-desfile-dos-filhos-de-gandhy-no-barra-ondina/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *