Breaking News

Tribunal de Justiça do Rio empossa sua primeira desembargadora negra

 image_gallery (1) image_gallery
Em solenidade realizada nesta segunda-feira, dia 26, no plenário do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, a juíza Ivone Caetano tornou-se a primeira mulher negra a ocupar o cargo de desembargadora da Justiça do Estado. Titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital por 10 anos, ela foi promovida, pelo critério de merecimento, na vaga decorrente da aposentadoria do desembargador José Carlos de Figueiredo. A magistrada foi saudada pela presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargadora Leila Mariano, que destacou a relevância do fato para o Judiciário fluminense. Segundo a presidente do TJ, o nome da desembargadora Ivone Caetano está ligado à superação, à esperança, à possibilidade de mudar o destino. A desembargadora Leila Mariano lembrou  a origem humilde da magistrada, mas que teve uma mãe que a ajudou a vencer as dificuldades, aliado ao seu esforço e dedicação aos estudos. “Quero cumprimentá-la pela sua trajetória e pelo exemplo que Vossa Excelência dá a todos nós, às crianças do nosso país”, afirmou. Tendo como padrinhos os desembargadores Luiz Zveiter e Gizelda Leitão Teixeira, Ivone Caetano foi aplaudida com entusiasmo por uma plateia composta por magistrados, promotores, defensores públicos, familiares, amigos e diversas autoridades do Estado que lotavam o plenário. A desembargadora Ivone Caetano foi designada para atuar na 25ª Câmara Cível/Consumidor e, de acordo com a presidente do TJRJ, começará um novo horizonte, pois irá decidir as causas dos consumidores, que exigem muito dos desembargadores.  “Os números são  incomensuráveis e crescem a cada dia. Vossa Excelência vai dar a resposta esperada”, ressaltou. Casada, com dois filhos e um neto, Ivone Caetano ingressou no Judiciário fluminense em 1993,  como servidora, no cargo de comissária de justiça.  No ano seguinte, passou no concurso para a magistratura, vindo a se destacar como defensora dos direitos das crianças e adolescentes, inicialmente em  Belford Roxo, e depois na Vara da Infância e da Juventude de São João de Meriti, onde desenvolveu o Programa Justiça Terapêutica. Em dezembro de 2004, foi a primeira mulher a ocupar o cargo de titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital. “Chegar ao ápice da carreira é maravilhoso para qualquer profissional.  Da forma como eu cheguei foi muito difícil e muito duro mas, em qualquer situação, com autoestima, você consegue. Eu acho que eu sou um exemplo para aqueles que estão chegando, para eles verificarem que também podem”, afirmou a nova desembargadora do TJ do Rio. Compareceram  à solenidade a pocuradora-geral do Estado do Rio, Lúcia Léa Guimarães Tavares; a deputada federal Benedita da Silva, o procurador de justiça Márcio Mothé Fernandes, o procurador-geral da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, Hariman Dias de Araújo; o defensor público-geral do Estado, Nilson Bruno Filho; o presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), Rossidélio Lopes da Fonte; as delegadas Marta Rocha e Monique Vidal, dentre outras autoridades. Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 26/05/2014 21:19 Extraído do site do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro www.tjrj.jus.br http://www.tjrj.jus.br/web/guest/home/-/noticias/visualizar/167501 (M.C.O./A.B)

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *