Vereadores criticam Praça dos Orixás e Firmino Filho reage

Vereadores criticam Praça dos Orixás e Firmino Filho reage

8 de novembro de 2017 0 Por Sérgio D`Giyan

07/11/17, 11:37

 

Praça dos Orixás (foto: Renato Bezerra)

A Praça dos Orixás no Lagoas do Norte gerou polêmica na Câmara dos Vereadores de Teresina, na manhã desta terça-feira (07). Em seu pronunciamento, o vereador Edilberto Borges, o Dudu (PT), disse que o Estado é laico e, por isso, “deve-se defender a laicidade em todos os meios”. A inauguração da praça será na próxima quinta-feira (09), às 18 horas, em homenagem às religiões de matrizes africanas. 

“O que está acontecendo é sério porque isso pode se tornar uma coisa grave. Eu não sou contra a Praça dos Orixás, respeito todas as religiões, mas eu não sou a favor de que o dinheiro público seja direcionado para um segmento. O que eu discute com os pastores, que me chamaram para esse debate, é de que eles estão reivindicando por justiça um espaço no Lagoas do Norte para cultuarem a bíblia, que norteia a humanidade”.   

Dudu chegou a comparar a praça em homenagem aos Orixás ao Futebol. Ele citou que é o mesmo de homenagear apenas um time, como o Flamengo, e não o esporte em geral. 

Em discordância ao pronunciamento do Dudu e de outros vereadores, o vereador Venâncio Cardoso (PP), destacou que a Praça dos Orixás é um posicionamento contra a intolerância religiosa.  

Venâncio reforçou que “enquanto se critica a Praça dos Orixás, diversos terreiros são invadidos e depredados em Teresina. É um absurdo tratar de uma forma tão simplista, a questão da intolerância religiosa”, disse o vereador, citando que muitas ruas cidade levam o nome de santos e muitas são as homenagens às igrejas católicas e evangélicas. 

Vereador Venâncio Cardoso

Prefeito reage

Em entrevista ao Cidadeverde.com, o prefeito Firmino Filho (PSDB) informou que Teresina possui mais de 480 terreiros, que, historicamente, o povo de terreiros foi esquecido e sofre, até hoje, com a discriminação. O Piauí possui mais de 1.500 terreiros. 

“A maioria dos terreiros da cidade estão localizados na zona norte e, nada mais justo, que o projeto Lagoas do Norte conceda um espaço para que a sua comunidade se reúna e realize suas festas e encontros. Não há privilégio, a praça é um meio de igualar em visibilidade dessas religiões. A Prefeitura sempre apoiou todas as religiões, mantendo o conceito de estado laico. Com a Praça dos Orixás, buscamos resgatar uma dívida com os povos de terreiro”, disse o prefeito Firmino Filho. 

Ele lembra que o Parque Lagoas do Norte é um espaço aberto para todas as religiões. “O Parque é para toda comunidade, independente da religião. Lá, são realizados cultos evangélicos, missas. Isso mostra que o Lagoas do Norte e toda a Prefeitura de Teresina abraçam todas as manifestações religiosas”, finaliza.

A construção da praça foi discutida com a sociedade e a comunidade local; uma seleção de artista plástico para a confecção de esculturas chegou a ser realizada. O projeto Lagoas do Norte é multisetorial e passou por estudos sobre diversos aspectos, incluindo a questão da religião predominante na região. 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

 

 

Extraído do site de notícias Cidade Verde / Teresina – PI
https://cidadeverde.com/noticias/259711/vereadores-criticam-praca-dos-orixas-e-firmino-filho-reage