Breaking News

Vídeo: motorista de Uber expulsa passageira por ela ‘ser do demônio’

Motorista expulsa passageira do carro com extrema violência ao descobrir que ela é satanista.

 

Publicado: 15 julho 2016

GUSTAVO HF BORGES

 

Motorista expulsa passageira por questões religiosas
Motorista expulsa passageira por questões religiosas

O Uber chegou ao Brasil como uma alternativa para o transporte de passageiros, um concorrente para os taxistas. Com uma tarifa mais barata e um serviço de alto padrão, o Uber surpreende todos os clientes pela prestação do serviço.

Entretanto, sempre existe uma exceção. A última denúncia sobre o Uber está relacionada sobre uma conduta de um dos motoristas. De acordo com o site “Extra Globo”, a musicista Eliza Schinner confirmou ter sido vítima de intolerância religiosa ao solicitar o serviço de transporte do Uber e ser expulsa por não querer ouvir música evangélica.

Vitíma de intolerância religiosa

A vítima pediu o transporte através do aplicativo, na madrugada de ontem (14). Ela estava na zona norte do Rio de Janeiro, onde o motorista foi ao encontro da cliente. Contudo, no meio do percurso, a vítima pediu para desligar a música evangélica. O motorista ficou nervoso, parou o carro e mandou a mulher sair, deixando-a sozinha na rua em plena madrugada, colocando em risco a segurança da passageira.

Eliza postou no Facebook a narrativa do fato em que, segundo afirmações, ela disse que o motorista se irritou quando ela comentou sobre sua opção religiosa. Ao dizer que era satanista, o funcionário do Uber a tirou do carro de forma agressiva. Para provar todo o acontecimento, a vítima fez uma gravação com o celular. O vídeo está disponível na internet e ao final desta matéria.

Uber

Este fato foi uma exceção do atendimento prestado pelo Uber, que geralmente presta um serviço de excelente qualidade. Com certeza, o Uber tomará as providências cabíveis neste caso para que isso não aconteça novamente. Este caso aconteceu e já tomou as redes sociais com comentários contra e a favor. A intolerância religiosa não é somente com uma determinada crença. É necessário respeitar todas as religiões para que a vida em sociedade possa seguir a normalidade.

Qual sua opinião sobre este caso? O motorista agiu certo em nome de Deus? A vítima tem razão em nome da liberdade religiosa? Deixe seu comentário!

 

Extraído do portal de notícias Blasting News / São Paulo – SP
http://br.blastingnews.com/rio-de-janeiro/2016/07/video-motorista-de-uber-expulsa-passageira-por-ela-ser-do-demonio-001016011.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *